vinho

  • Como está o cenário da produção de vinhos no Brasil?

    27 de maio, 2021

    O Brasil tem ocupado cada vez mais espaço no cenário mundial da produção vitivinícola, com grande destaque para os vinhedos no Rio Grande do Sul, região que teve sua introdução na cultura da videira em 1626. A ligação do país com o cultivo começou em 1532, quando foi cultivada a vinha no país por Brás Cubas.  O país tem mais de 200 variedades de uvas, dentre as tintas estão Cabernet Sauvignon, Merlot, Tannat, Pinot Noir e Cabernet Franc e dentre as brancas Chardonnay, Moscato Bianco, Riesling Itálico, Trebbiano e Glera.  A maior parte são pequenos produtores, mas em 2012 o Brasil passou a ter sua primeira denominação de origem: Vale dos Vinhedos no Rio Grande do Sul. De lá para cá o país conquistou mais indicações de procedência, dentre elas Pinto Bandeira, Altos Montes e Campanha Gaúcha no RS.  Muitas outras vinícolas vem se destacando no cenário nacional em regiões de Minas Gerais, Pernambuco, Santa Catarina e São Paulo, como a Guaspari, localizada em Espírito Santo do Pinhal, que traz dentre seus rótulos o vinho redondo e encorpado Syrah Vista da Serra safra 2018. O país possui grandes vinícolas familiares de destaque em regiões como o Rio Grande do Sul,…

  • Tannat, a casta tinta que é destaque no Uruguai

    15 de abril, 2021

    Dentre as castas tintas está a uva Tannat, que, apesar de ter como maior área de cultivo o Uruguai, na verdade é originária do sudoeste da França e foi aclimatada no país da América do Sul no século XIX, trazida por imigrantes bascos espanhóis. Os vinhos feitos com Tannat são bem estruturados e complexos e normalmente tem elevado teor alcoólico, com aromas, por exemplo, de frutas vermelhas maduras e especiarias. Na boca, traz a presença forte de taninos que inclusive é o significado da palavra Tannat.  Hoje em dia, as vinhas de Tannat ocupam mais de 1/3 da área plantada do país. Vale um destaque para o rótulo incrível que degustei na bodega familiar Establecimiento Juanicó: Don Pascual Shiraz Tannat safra 2002, vinho de 17 anos, da que foi considerada a segunda melhor colheita dos últimos 40 anos da vinícola. Fiz uma seleção de 5 tannats uruguaios que mais gosto, considerando que o país tem várias regiões produtoras como Canelones, por exemplo, e cerca de 280 vinícolas, como Juanicó, Bouza, Bodega Artesana, Pizzorno e Viña Edén: Artesana tannat safra 2017 (3) Viña Edén tannat reserva (4) Pizzorno Tannat Maceración Carbónica 2018 (1) Don Pascual Crianza en Roble Tannat safra 2017 (5) Bouza Tempranillo…

  • Você já conhece as lojas de vinhos online?

    29 de março, 2020

    É delicioso comprar vinhos presencialmente, poder degustar, observar os rótulos e aproveitar dicas de sommeliers de grandes lojas especializadas, mas comprá-los online é uma realidade do século. Em uma sociedade onde cada vez temos menos tempo para fazer compras presencialmente, que tal receber em casa uma seleção de vinhos ou poder comprar rótulos com um ótimo custo benefício? Selecionei 5 lojas online que oferecem serviços de assinatura mensal, programas de fidelidade e outras comodidades que entram na sua casa ao acesso de um clique.    Zahil  Fundada em 2003, pelo casal Sonia e Antonio, a Zahil Rio conta com um portfólio de vinhos de 12 países e é considerada atualmente uma empresa de referência no mercado, situada como uma das TOP 5 importadoras de vinho. O site traz uma seleção de rótulos por tipo de uva e país/região e oferecem a facilidade de comprar também via WhatsApp no número (21)99746-8998 https://www.zahil.com.br  Winet Club A Winet Club é uma empresa de assessoria e consultoria idealizada pelo publicitário Déco Rossi. Os planos de assinatura de vinhos são divididos em 4 (Iniciante, Entusiasta, Expert e Master), todos com frete grátis e entrega recorrente, com uma seleção feita pelo próprio Déco. O plano Iniciante mensal…

  • Os encantos de Mendoza

    7 de abril, 2018

    Mendoza é uma das regiões que mais produz vinho no mundo, o paraíso na terra para os apaixonados pela bebida, um verdadeiro playground para adultos. A dica principal é visitar, no máximo, duas vinícolas por dia, escolhendo as mesmas dentre as duas regiões produtoras mais próximas à cidade (Maipú ou Luján de Cuyo). Acorde, tome um super café da manhã e parta para as visitas. Ficamos hospedados no hotel Diplomatic, localizado na região central da cidade e contratamos a empresa Nossa Mendoza para nos levar aos passeios. Os carros deles são super espaçosos e fazem os roteiros do jeito que desejamos. A região de Luján de Cuyo possui a maior quantidade de vinícolas e está a cerca de 25 km do centro de Mendoza; seus vinhedos têm até 1200 metros de altitude e é a terra dos Malbecs. O distrito de Maipú fica a cerca de 20 km do centro de Mendoza e reúne bodegas mais antigas e tradicionais da região.   Dentre as que visitamos, as minhas favoritas são: Familia Cassone: É uma das vinícolas mais familiares de Mendoza e tem um atendimento incrível, onde os próprios donos vem contar um pouco da sua história para os visitantes. Além de…

Raquel P. Fejgiel

Criei o blog em 2014, com a intenção de escrever sobre moda, gastronomia, lifestyle, beleza e viagens. Sou formada em Jornalismo na UFRJ, Produção de Moda pela Puc-Rio e Branding no IED Rio. Entre vários cursos que fiz na área de moda estão alguns como "Marcas que fazem a Moda no Rio" na Casa do Saber, Personal Stylist e Jornalismo de Moda no Instituto Rio Moda.

See more

Instagram

This error message is only visible to WordPress admins
Error: No posts found.

Newsletter

Advertising