• Warhol, além de seu tempo

    5 de novembro, 2015

    Campbell's Soup Cans - Acervo MoMa

     

    Andrew Warhola Jr, mais conhecido como Andy Warhol, é considerado um dos mais importantes artistas contemporâneos. O empresário, cineasta e pintor norte-americano tornou-se um marco para a arte na sua época.

     

    Warhol e a pop art

    Andy nasceu na Pensilvânia, em 1927, oriundo de uma família de imigrantes tchecos. Foi em 1962 que o artista começou a ficar famoso, depois de expor uma série de obras em que representava invólucros de sopa industrializada e caixas de detergente.

    As obras de artes plásticas e cinematográficas do americano, considerado a principal figura do pop art, basearam-se na reprodução irônica e crítica dos símbolos mais representativos da sociedade de consumo, como pode ser visto em seu quadro “Campbell’s Soup Can”, de 1965.

    Em alguns de seus quadros, ele fez serigrafias coloridas dos rostos de celebridades, como Marilyn Monroe, James Dean e de seu amigo John Lennon.

     

    Sua crítica à sociedade de consumo

    Para representar a produção mecânica da imagem em substituição ao trabalho manual, o artista fez uma série de retratos de ídolos como Elvis Presley, Marilyn Monroe e produtos famosos como Coca-Cola; para ele, as personalidades públicas eram figuras impessoais, mesmo tendo ascendido socialmente.

    A partir de 1963, o artista passou a produzir filmes underground com Paul Morrissey, qualificando gigolôs e travestis como superstars. Warhol também criou um coletivo de artistas chamado The Factory, incentivando o trabalho de outros artistas.

    O artista foi ilustrador de veículos de mídia como Vogue, Harper’s Bazaar e The New Yorker, além de produzir anúncios publicitários para estabelecimentos comerciais. Dirigiu diversos filmes e também escreveu vários livros.

     

    Suas obras

    Algumas das obras mais notórias de Warhol foram: a capa do disco Velvet Underground e Nico, da banda homônima, além de Marilyn, de 1967.

    Andy Warhol tem alguns de seus grandes quadros famosos como Campbell’s Soup Can – Beef (1965); Triple Elvis (1963) ;Marilyn Monroe (1967), Marilyn Diptych (1962) e Gold Marilyn Monroe (1962), expostos no MoMa, em New York.

    O que poucas pessoas sabem é que, além de outros museus espalhados pelo mundo, o Hotel W South, em Miami, também possui um acervo incrível de obras de Warhol.

    Lá estão: Kareem Abdul-Jabbar (1977); Howdy Doody- from myths (1981); Oxidation Paintings (1978); Paratrooper boots (1985-86); Stadium – zeitgeist series (1982); Jan cowles (1971) e Multi colored retrospective (1979), que faz referência à Mona Lisa, Mao Tsé Tung e Marilyn Monoe.

    Além dessas, no hotel, os hóspedes podem conferir clássicos do fruto da parceria entre Andy e o artista americano Jean-Michel Basquiat, famoso grafieteiro e um dos integrantes da arte neo-expressionista, como Hand (ll), 1984-85 e a Wax Figurine, 1984-85.

    Warhol nos faz refletir sobre um tema que é muito persistente na sociedade até hoje: a cultura de massas. Tanto quanto naquela época, vivemos o que o artista já falava: “No futuro, toda a gente será célebre durante quinze minutos”.

    Enciclopédia Barsa
    Museum of Modern Art – New York
    W South Beach – Miami

Raquel P. Fejgiel

Criei o blog em 2014, com a intenção de escrever sobre moda, gastronomia, lifestyle, beleza e viagens. Sou formada em Jornalismo na UFRJ, Produção de Moda pela Puc-Rio e Branding no IED Rio. Entre vários cursos que fiz na área de moda estão alguns como "Marcas que fazem a Moda no Rio" na Casa do Saber, Personal Stylist e Jornalismo de Moda no Instituto Rio Moda.

See more

Most Read

Newsletter

Advertising