• Fashion Film com Doug Clayton

    3 de julho, 2016

    imagem destacada Doug_Clayton_FashionFilm

    A maior parte das novas campanhas de moda ultrapassam 1 minuto e muitas vezes apresentam um novo produto, conceito ou tendência através de histórias até mesmo com continuação, como o icônico Teaser Chanel Number 5 de 2014. Aqui no Brasil as marcas não se distanciam mais em nada das internacionais em termos de investimentos em campanhas publicitárias no ramo da moda. O cineasta Doug Clayton recentemente ministrou seu segundo workshop “Fashion Film” no Instituto Rio Moda, onde apresentou aos participantes os conceitos do fashion film e de seu mercado no Brasil; além de discutir todo o processo de desenvolvimento de um filme dentro da realidade do mercado de moda nacional.

    FashionFilm_3

     

    “Essa troca com os alunos é importantíssima pela evolução cada vez mais crescente do filme campanha, o que representa o conceito de uma coleção. O mercado brasileiro dos Fashion Films ainda é muito novo e conservador, mas a cada coleção as produções vão ganhando espaço dentro da estratégia de comunicação das marcas. Hoje é inimaginável uma marca de peso não produzir um filme em paralelo a campanha fotográfica, e muitos deles acabam sendo usados em mídias tradicionais como TV aberta”, diz o diretor londrino formado em Cinema pela UEA (Universidade de East Anglia) na Inglaterra, e considerado um dos expoentes do mercado brasileiro.

    Doug Clayton é sócio-diretor da Filme Ibiza, que também tem como sócios Pedro Salomão e Rafael e Levy Gasparian. A Filme Ibiza foi criada em um momento em que o mercado de audiovisual passou por uma transformação muito grande e as produtoras e agências entenderam que a comunicação precisaria de uma visão ampliada, 360 graus, que não só fosse necessário fazer um filme caro ou grande para uma campanha de mídia aberta como era fundamental manter a qualidade desse filme para as campanhas de mídias sociais, de internet e até para projetos de merchandising e isso não estava sendo feito.

    “A Filme Ibiza percebeu que se ela criasse uma metodologia para entregar qualidade para todos esses pontos de ativação de audiovisual ela estaria oferecendo um produto diferente; assim ela se transformou em uma agencia de imagem, que consegue entregar desde um filme Instagram bom até uma campanha publicitária, um vídeo institucional ou um fashion film de tv aberta que é o caso do nosso trabalho com o Cantão, onde nós fazemos todos os projetos de comunicação visual. ” comenta Pedro Salomão

    Doug é o queridinho das grifes de moda brasileira, traduzindo a linguagem que as marcas querem passar a seus clientes em películas que duram de 30 segundos a cinco minutos. Ele é responsável por muitos trabalhados reconhecidos nacional e internacionalmente, já assinou vídeos para marcas como Cantão, Richards, Farm, Foxton, Andarella, Animale entre outras, que deslancharam entre telas de cinema e televisões por todo o país.

    Doug_Clayton_FashionFilm2

     

    Qual foi o Fashion Film mais marcante da sua carreira?

    O fashion film mais marcante da minha vida foi o Get High on Rock n’ Roll um projeto autoral que realizamos esse ano para mandar para festivais. Por acaso ele foi selecionado para a mostra oficial do La Jolla International Fashion Film Festival, que é considerado o Festival de Cannes  dos fashion filmes! Estamos aguardando pra saber quais categorias vamos ser indicados.

     

    Porque você acha que essa tendência internacional está crescendo tanto aqui no Brasil?

    Acho inevitável o crescimento do gênero no Brasil e no mundo. No filme você tem mais recursos pra contar uma história ou explorar um produto do que numa foto, e hoje, graças a tecnologia, todos tem acesso a banda larga que permite que a visualização seja tão fácil quanto da imagem estática.

     

    Alguns Fashion Films marcantes na carreira de Doug:

     

    Comercial de TV da Mercatto veiculado na Globo – “pegada bem de varejo, foco em preço e produto” comenta o cineasta

     

     Comercial de TV do Cantão veiculado no GNT e Multishow – “esse é um daqueles filmes mais conceituais, com uma pegada mais moda do que publicidade” comenta o cineasta

     

    Fashion film da Foxton – “a coleção que se chamava Wild tinha a proposta de mostrar o homem procurando seu “eu” interior, sua forma bruta” comenta o cineasta

     

     

    Editorial do Cantão da linha Jeans Cool – “a ideia desse filme é vender o fato que esse jeans é ecologicamente correto por não ter que lavar, apenas colocar no freezer” comenta o cineasta

     

     

    www.filmeibiza.com.br

Raquel P. Fejgiel

Criei o blog em 2014, com a intenção de escrever sobre moda, gastronomia, lifestyle, beleza e viagens. Sou formada em Jornalismo na UFRJ, Produção de Moda pela Puc-Rio e Branding no IED Rio. Entre vários cursos que fiz na área de moda estão alguns como "Marcas que fazem a Moda no Rio" na Casa do Saber, Personal Stylist e Jornalismo de Moda no Instituto Rio Moda.

See more

Most Read

Newsletter

Advertising