• Vivendo em um mundo de estampas

    3 de fevereiro, 2016

    12650659_1226982347316779_296028362_n

     

     

    Num mundo da moda cada vez mais ornado de estampas, muitas vezes paramos para pensar de onde elas surgem e quem tem tanta criatividade para desenvolver tamanha diversidade delas e tão distintas umas das outras. Esse é o trabalho da designer Camilla Cortazio, que tem 26 anos e é formada em Design de Moda pelo Senai/CETIQT.

    Na época em que se formou em 2012, Camilla trabalhava como vitrinista, e gostava de sua função principalmente por poder “botar a mão na massa”, mexer com tintas, sprays, tecidos, e o que mais ela aparecesse.

    Depois de dois anos com vitrinista, foi se aproximando cada vez mais das artes gráficas e da fotografia: frequentou cursos nessas áreas e trabalhou por mais de um ano como designer gráfica de um ecommerce. “Pensando em qual área eu poderia unir todas essas paixões – moda + fotografia + artes gráficas -, a Estamparia foi o resultado ideal desta soma. Aí, em 2014, eu me inscrevi para a Pós Graduação em Estamparia, também no Senai/CETIQT, e me formei agora no fim de 2015.”, conta Camilla.

     

    Sobre a escolha de trabalhar com design de estampas

    Segundo a designer, após optar por trabalhar com estamparia, o universo de possibilidades se abriu. Hoje ela é coordenadora de estilo de uma fabricante de mochilas juvenis, infantis e malas. “Estou adorando poder estampar superfícies que não havia pensado antes, e principalmente em massa. Ver alguém com a estampa que você desenhou é uma das melhores sensações.”, comenta Camila.

     

    O poder das estampas nas roupas

    Para Camilla, as estampas são capazes de mudar completamente o estilo das roupas, que podem se tornar minimalistas, clássicas, divertidas, românticas, etc. “E o mais incrível de poder trabalhar com estampas é que atualmente elas podem aparecer nos lugares mais inusitados, o que resultou em um novo curso acadêmico, o Design de Superfície. Hoje, é possível aplicar desenhos, estampas e texturas nas mais diversas matérias com a ajuda da tecnologia  – madeiras, acrílico, etc -, e cada vez mais em novas tramas têxteis.”, comenta Camilla.

     

    Sobre seus trabalhos para o Colab 55

    Camilla também desenvolve estampas para os produtos da Colab 55. Segundo ela, é uma ótima ferramenta para colocar a imaginação “fora da caixinha”, ou seja, uma forma de trabalhar pra ela mesma de forma livre e espontânea, sem pensar em meta de vendas, público e custos, tornando-se, para ela, num exercício de criação. “Além de achar um ótimo canal de pequenos artistas e designers com o grande público, com produtos de boa qualidade que para a maioria seria impossível produzir em pequena escala. Acredito que coletivos como esse sejam uma tendência para o futuro e que cada vez surjam mais e mais! ” comenta a designer.

     

    A polêmica da exclusividade no design

    Hoje, com o fácil acesso a referências e inspirações, o chamado “consciente coletivo” tem sido cada vez mais comum. Sobre isso, Camilla defende: “O mercado exige que estejamos sempre seguindo tendências, mas acredito que a melhor forma de se destacar no mercado seja criando o seu próprio estilo. Assim como para uma marca ter sua identidade visual definida, o designer também precisa ter a sua.”

     

    Sobre planos futuros

    Camilla ama produtos de casa, como roupa de cama, utensílios de cozinha, louças etc. Tudo que envolve decoração, ela adora; por isso, pensa em, futuramente, ter sua própria marca de produtos de casa, e – é claro! -, com muita estampa.

     

     

    Para saber mais sobre os trabalhos dela:

    https://br.pinterest.com/camillacortazio/my-prints-3/

    http://cargocollective.com/millacortazio/ESTAMPARIA

    https://www.colab55.com/@millacortazio

     

Raquel P. Fejgiel

Criei o blog em 2014, com a intenção de escrever sobre moda, gastronomia, lifestyle, beleza e viagens. Sou formada em Jornalismo na UFRJ, Produção de Moda pela Puc-Rio e Branding no IED Rio. Entre vários cursos que fiz na área de moda estão alguns como "Marcas que fazem a Moda no Rio" na Casa do Saber, Personal Stylist e Jornalismo de Moda no Instituto Rio Moda.

See more

Most Read

Newsletter

Advertising