• Livros de moda parte 1

    19 de setembro, 2016

    Processed with VSCO with hb1 preset

    #Girlboss de Sophia Amoruso R$42,00  O livro conta a história de Sophia Amoruso, uma jovem que passou a adolescência furtando em lojas,. Foi aos 22 anos que sua vida deu uma reviravolta, quando ela começou a vender roupas de brechó no eBay. Oito anos depois, ela se tornou fundadora, CEO e diretora criativa da Nasty Gal, uma loja virtual avaliada em mais de 100 milhões de dólares. O livro é inspirador e conta como uma menina normal, que tinha tudo para dar errado na vida se tornou uma grande empreendedora que procurou sozinha seu caminho para o sucesso.     Leave your mark de Aliza Licht R$123,80 ou $26(U.S)    O livro inspirador conta como Aliza Licht se tornou a mente brilhante por trás das mídias sociais da famosa marca DKNY. Famosa principalmente por ser a voz do Twitter da empresa, com uma conta intitulada DKNY PR GIRL onde ela compartilha o dia a dia e os bastidores da famosa marca americana. O livro é motivacional principalmente para quem está começando uma carreira, e como a própria autora prega, “It’s time to leave your mark”.     Como ser uma parisiense em qualquer lugar do mundo de Sophie Mas, Audrey…

  • Liberdade na moda

    6 de setembro, 2016

    fotocapa

    O começo de 2016 abalou o mundo da moda com o surgimento dos conceitos de plurissex, genderless, gender-bender e agender, temos modernos que atualizam o antigo conceito de unissex. O modelo Jaden Smith começou a fazer sucesso esse ano, usando roupas femininas da coleção de verão 2016 da Louis Vuitton e foi adotado como uma das personalidades queridinhas da nova temporada da marca; inclusive ajudando a atualizar o conceito de liberdade na moda, que já havia surgido em 1920 com Coco Chanel.   A estilista Chanel introduziu o guarda-roupa masculino no feminino, passando a tornar as vestimentas masculinas como sendo peças aceitas socialmente no figurino feminino. Inspirando-se nos looks esportivos e de trabalho dos homens ela utilizou por exemplo o tweed, tecido muito usado em roupas para homens, na confecção de roupas femininas, como é o caso do tailleur(cardigã sem gola feito de tweed). Depois de Coco, em 1966, Yves Saint Laurent inaugurou a Rive Gauche prêt-à-porter com seu terno desenhado para um corpo feminino, e em 1967 Yves levou à passarela seu primeiro smoking para mulheres e assim fez história. A recente campanha de Dia dos Namorados da C&A “Dia dos Misturados” utiliza como ponto principal a liberdade no amor,…

  • Água termal

    1 de setembro, 2016

    novafotodecapaaguatermalcortada

    Conhecida por seus multibenefícios para a pele, a água termal, proveniente de estações termais francesas é indicada para ser usada na pele por conter mais sais minerais e melhorar estados inflamatórios e de irritação. Entre seus benefícios estão o de acalmar a pele, aliviando a sensação de queimadura solar, irritações, pós-barba ou pós-depilação e até suavizar incômodos de doenças de pele como rosácea. Na Europa, a água termal é algo indispensável para as mulheres, principalmente no inverno, para  proteger a pele do vento e da neve, todas carregam uma embalagem na bolsa. Surgida inicialmente como um produto para ser usado somente na pele, algumas marcas de cosméticos estão desenvolvendo águas termais também para o cabelo, para evitar a oleosidade. Separamos as nossas preferidas:     La Roche-Posay – Água Termal – 50 ml – R$44,90 A Água Termal da La Roche-Posay está presente em praticamente todas as fórmulas de produto da marca por sua comprovada ação calmante, anti-inflamatório, anti-irritante e anti-oxidante da pele.  Rica em selênio, cálcio, silicato e zinco, e por sua ação calmante, a Água Termal de La Roche-Posay é utilizada em todo o mundo em pós-procedimentos estéticos, queimaduras pós sol, tratamentos de eczemas e psoríases, alívio de queimaduras e outras…

  • Fragonard, uma perfumaria no coração da Riviera Francesa

    24 de agosto, 2016

    Salon-de-vente---_-FRAGONARD-PARFUMEUR

    Pouco antes da Primeira Guerra Mundial, Eugène Fuchs, um empreendedor cujo coração já havia sido seduzido pela mágica do perfume decidiu criar sua própria perfumaria baseada no novo conceito de vender perfumes diretamente para turistas, que estavam começando a descobrir o charme da Riviera Francesa. A Perfumaria Fragonard foi aberta em 1926; Eugène Fuchs escolheu nomeá-la assim em homenagem ao famoso pintor  nascido em Grasse, Jean-Honoré Fragonard (1732-1806), sendo assim um tributo ao mesmo tempo a cidade de Grasse e a arte do século 18. A escolha do nome expressou o desejo dele de correr seu negócio de acordo com as tradições. Esse espírito foi lealmente perpetuado nas 3 gerações que sucederam e ainda sucedem o comando da perfumaria. Na contínua busca por novas plantas e novos pontos de venda a empresa abriu novos pontos em Grasse, Eze e Paris.     Foi sob o comando de Jean-François Costa que a Perfumaria Fragonard passou por uma rápida expansão e modernização. Como um ávido colecionador de arte, durante os anos de 1970 ele arrematou uma grande e única coleção de perfumes antigos e itens relacionados a perfumaria, que além de enriquecer a Fragonard, deu a cidade de Grasse uma nova dimensão cultural….

Most Read

Featured Posts

Latest Reviews

Partners

Raquel P. Fejgiel

Criei o blog em 2014, com a intenção de escrever sobre moda, gastronomia, lifestyle, beleza e viagens. Sou formada em Produção de Moda pela Puc-Rio e curso Jornalismo na UFRJ. Entre vários cursos que fiz na área de moda estão alguns como "Marcas que fazem a Moda no Rio" na Casa do Saber, Personal Stylist e Jornalismo de Moda no Instituto Rio Moda.

See more

Most Read

Newsletter

Advertising