• Como harmonizar pratos com bacalhau e vinho para essa Páscoa

    2 de abril, 2021

    Um dos itens indispensáveis no almoço de Páscoa é o bacalhau. O peixe pede diferentes harmonizações, de acordo com cada preparo. As características únicas do bacalhau abrem as portas para harmonizações mais ousadas além dos vinhos brancos como, por exemplo, com vinhos tintos, não tão usuais para acompanhar peixes.  Gosto de separá-lo dentre seus 4 tipos de preparos e minhas sugestões de harmonizações:  Para harmonizar com o Bacalhau assado (como à lagareiro, que sempre leva muito azeite, legumes assados, batata e alho), indico um vinho branco com bastante acidez para cortar a gordura do prato, como por exemplo, um Chardonnay. De tintos, indico um com pouco menos de madeira para não realçar os taninos e o sal, que pode ser um Alentejano jovem.  Se você vai preparar um Bacalhau cozido com molho de tomate, como, por exemplo, o bacalhau à espanhola, você pode ir de um vinho verde até um vinho tinto leve a médio corpo. Com o clássico bolinho de bacalhau ou com pataniscas, gosto de harmonizar um espumante mais jovem como um Luis Pato Baga Rosado ou um tinto como o Conde de Arraiolos, por conta da untuosidade dos pratos.  Fechando com o bacalhau espiritual ou suas derivações…

  • Como saborear e diferenciar os borbulhantes e complexos espumantes

    16 de março, 2021

    A elegância e a complexidade traduzem o que é uma das bebidas mais famosas e apreciadas do mundo, os borbulhantes espumantes. A famosa “perlage” é causada pelo dióxido de carbono que é resultado da fermentação, fica retido no vinho e cujo gás escapa no formato de pequenas e suaves bolhas quando o vinho é aberto. Ele é um dos vinhos mais complexo de ser produzido e possui quatro métodos de elaboração: champenois, charmat longo, charmat curto e o quarto que adiciona CO2 ao vinho. Em décadas passadas era tradição servir o espumante na famosa taça “coupe”, hoje em dia a clássica pedida é a flûte, que devido ao seu formato alongado faz com que o vinho permaneça borbulhando por mais tempo e por ter a parte de cima menor evita que as bolhas escapem. Com teor alcoólico de cerca de 12/13% é uma bebida para ser tomada mais fresca, sendo armazenada em uma temperatura de cerca de 8º. O famoso Champanhe é uma denominação exclusiva para os espumantes elaborados na região homônima, cujas áreas de produção encontram-se principalmente perto de Reims e Epernay na França, tendo como principais castas usadas em sua produção: Chardonnay, Pinot Noir e Pinot Meunier, que…

  • O papel das mulheres no mercado mundial do vinho

    6 de março, 2021

    Nos séculos XVIII/XIX, as mulheres já desempenhavam um papel muito importante no mercado mundial de vinhos, com nomes como Barbe-Nicole Clicquot e Antónia Adelaide Ferreira. Com o passar dos anos, quem vive no século XXI, não consegue beber uma garrafa de vinho ou espumante sem que haja a influência histórica de grandes enólogas, sommeliers, jornalistas críticas, que desempenham inúmeros papéis imprescindíveis para que essa garrafa que você consome hoje tenha sido produzida.  Um dos rótulos mais conhecidos do mundo, considerado o ápice do Champagne francês, é fruto do incrível e incansável trabalho de gerenciamento, empreendedorismo e dedicação de uma mulher, Barbe-Nicole; talvez você não reconheça esse nome, mas Veuve Clicquot certamente.  Após o falecimento de seu marido e durante as Guerras Napoleônicas, ela se viu, aos 27 anos, à frente do que viria a ser um dos maiores impérios no mundo da bebida: jovem e determinada ela enfrentou o desafio de seguir o legado da empresa e, em pleno século XX, elevou o nome da cidade de Reims, na França. Madame Cilcquot transformou, já naquela época, a Veuve Clicquot em uma das maiores produtoras de champagne do mundo, e uma das lendas comerciais mundiais, abrindo assim as portas para as…

  • Que tal se hospedar em um hotel repleto de natureza no meio da área urbana do Rio de Janeiro?

    4 de fevereiro, 2021

    Que tal se hospedar em um hotel repleto de natureza no meio da área urbana do Rio de Janeiro? Essa é a proposta do Hotel Santa Teresa Rio de Janeiro MGallery Collection. Um refúgio repleto de paz e verde, o hotel fica localizado em uma histórica fazenda de café de 1850, no bairro de Santa Teresa. Seguindo todos os protocolos de distanciamento e higienização que o momento de pandemia pede, a hospedagem é uma opção perfeita para quem vem de outra cidade e principalmente para os cariocas que querem aproveitar ainda mais o Rio: o famoso “staycation”, termo que vem sendo amplamente comentado em pautas de turismo durante a pandemia, que é uma opção de viajar dentro da própria cidade. O hotel é uma opção de hospedagem tranquila e repleta de paz, onde você pode colocar sua leitura em dia na espaçosa varanda do Superior Room, um dos quartos com ampla varanda, com vista para os jardins ou à beira da charmosa piscina com confortáveis espreguiçadeiras.  Os jardins tropicais presentes em todo o espaço do hotel contam com plantas nativas e a piscina tem uma vista de tirar o fôlego para a Baía de Guanabara. Para relaxar ainda mais, o…

Most Read

Featured Posts

Latest Reviews

Partners

    nada

Raquel P. Fejgiel

Criei o blog em 2014, com a intenção de escrever sobre moda, gastronomia, lifestyle, beleza e viagens. Sou formada em Jornalismo na UFRJ, Produção de Moda pela Puc-Rio e Branding no IED Rio. Entre vários cursos que fiz na área de moda estão alguns como "Marcas que fazem a Moda no Rio" na Casa do Saber, Personal Stylist e Jornalismo de Moda no Instituto Rio Moda.

See more

Instagram

This error message is only visible to WordPress admins
Error: No posts found.

Newsletter

Advertising